27 maio, 2011

Perfeição

Eu vou ser muito directo para todos vós, inclusive aqueles que leram o ultimo texto em que falei de perfeição.
Meus caros, a perfeição não existe, é um rotulo que as pessoas utilizam para determinar se gostam ou não de algo, se essa mesma coisa lhes satisfaz tudo aquilo por que anseiam.
Hoje estou a referir-me a pessoas, aquelas que muitas vezes criticamos por este ou outro motivo.
Cada um de nós tem algo único, cada um de nós é diferente do outro, cada um de nós tem defeitos, e nada é mais fácil do que criticar uma outra pessoa ao invés de criticar-mos a nossa própria pessoa.
Somos todos diferentes mas temos todos uma coisa em comum (para além de sermos todos filhos do mesmo pai) todos nós somos capazes de nos moldarmos para perceber as outras pessoas.
A perfeição não existe mas pode ser alcançada quando assim estamos disponíveis para baixar o nosso nível de perfeição.
Parece-me que por vezes as pessoas exageram e querem que todo o mundo gire em sua volta e que todas as pessoas trabalhem apenas em favor delas próprias, contudo vivemos num mundo com seis biliões setecentos e setenta e cinco milhões duzentos e trinta e cinco mil e setecentos habitantes, portanto meus caros, temos de nos habituar uns aos outros e não vale a pena continuar a procura da perfeição porque tenho a certeza que se algum dia encontrarem-na não vai ter assim tanto valor, a perfeição é aborrecida, acreditem!

3 comentários:

  1. Se não existissem coisas más, feias, trágicas, tristes, revoltantes... como é que daríamos valor ás coisas belas, puras e lindas??!!! (ai que poético, hehehe)
    Bjinhos e bom fim de semana ;)

    ResponderEliminar