13 abril, 2010

Muito feliz

Hoje venho esclarecer algo de que ontem foi acusado, é o seguinte, ontem foi acusado de ser uma pessoa mal disposta e sempre revoltada com o mundo. Pois bem esse não sou eu, eu passo a explicar, eu sou uma pessoa muito bem disposta e comigo está sempre tudo bem, mas o que escrevo neste blog são as coisas que me revoltam nesta vida, portanto, e como este é o intuito dos meus textos eu raramente escrevo algo sobre o que me alegra, o que vai acontecer hoje porque apesar de ainda não ter falado neste tema eu sou uma pessoa bastante realizada e sempre muito bem disposta.
Pois bem, sou realmente uma pessoa muito, mas mesmo muito bem disposta, e não tenho motivos para o não ser, tenho uma família fenomenal que me apoiam sempre que preciso, tive, acho eu, uma boa educação da qual nem reclamo, foi e continuo a ser muito feliz, com estas pessoas que me rodeiam, sejam os meus pais, o meu irmão, ou a restante família, não tenho nada a dizer sobre qualquer um deles, só isto já torna a minha vida muito especial.
Adicionando a este primeiro tópico o facto de que tenho um emprego que adoro, e que adoro o que faço, algo que tem realmente que ver comigo, desde que escolhi este caminho, nunca me questionei sobre ser ou não ser, mas sim realmente é mesmo isto que quero fazer para o resto da minha vida.
A minha vida é mais que perfeita, tenho uma liberdade que pouca gente pode ter, mas sempre com responsabilidade que é algo que falta a muito boa gente mas que posso afirmar eu próprio que nesse campo estou mesmo muito bem.
Posso não ser perfeito, e não o quero ser, defendo que essa perfeição é relativa, para mim basta que as pessoas que me rodeiam gostem de estar comigo o que acontece, tenho muito amigos e afirmo com todas as letras que nunca deixei ninguém para trás quando de mim precisaram, considero-me uma boa pessoa por respeitar as amizades da maneira que respeito.
Há muito pouca coisa que me falta nesta vida, mas falta como é obvio vou procurando o que me falta, uns dias melhores que outros mas sempre com um sorriso na cara, porque não me adianta andar mal disposto.
Se há coisa que espero sempre ter são estes pontos que acima mencionei, espero merecer tudo aquilo que fazem por mim e de minha parte podem esperar uma retribuição.
Por ultimo, devo dizer que sou uma pessoa de pormenores, e são estes pormenores que tornam a minha vida tão especial, tal como escrevo agora este texto que pode não valer muito mas tem muito valor.

4 comentários:

  1. Certamente, quem lê o teu blog, chega à conclusão de que es uma pessoa antipática. Não o es, e eu gosto imenso destes teus textos. Mas o que tu partilhas conosco, são só "desgraças". Eu tambem ando sempre com um sorriso estúpido estampado na cara, mas acredita que sou uma pessoa relativamente antipática. No entanto, tambem não sou de deixar os meu amigos "para trás".
    Mas isso não interessa nada. Gostei particularmente deste texto. Muito bom.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. quando dizemos aquilo que sentimos, e sentimos mesmo aquilo que dizemos, tudo sai bem, falando da minha familia sou outra pessoa.

    Obrigado.

    Não é pelo que escrevo que me defino mas sim pelo que sou...

    ResponderEliminar